Menu fechado

Calcule seu risco de desenvolver demência!

Existem na medicina diversas tentativas de medir os riscos das pessoas  desenvolver determinada doença, como infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral, por exemplo.

Encontrei essa ferramenta publicada há alguns anos, que estima o risco justamente de se desenvolver um quadro demencial. Confira.

 

 

Qual seu risco de desenvolver demência nos próximos 20 anos?

A cada sim, anote a pontuação correspondente.

 

Risco

Sim

Não

Pontos

Mãe, pai, irmã ou irmão com a doença  

3,4

História de traumatismo craniano com perda de consciência  

2,0

Idade maior do que 65 anos  

1,0

Idade maior do que 75 anos  

4,0

Idade maior do que 85 anos  

16,0

Menos de 7 anos de escolaridade  

3,6

Sexo feminino  

1,5

Pressão arterial sistólica (“a mais alta”) maior que 140  

2,2

Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 30   

2,3

Colesterol total maior que 6,5 mmol/l (253 mg/dL)  

1,9

Gene APO- E4 positivo (caso não saiba, considere zero)  

2,4

História de AVC (“derrame”)  

4,0

História de infarto (“ataque cardíaco”)  

2,5

Diabetes do tipo 2 não tratada  

3,0

Pouca atividade física  

1,7

Tabagismo ativo  

2,3

 Total 

  Caso sua pontuação total tenha ficado abaixo de 5, seu risco de desenvolver demência é baixo; se ela ficou entre 5 e 12, é moderado.  uma pontuação maior que 12 aponta um risco aumentado para o comprometimento cognitivo nos próximos 20 anos.

 

O que torna interessante esse tipo de teste não é apenas o número que ele traz em termos do risco de se desenvolver um quadro demencial em 20 anos. Com certeza, espero que aqueles que se enquadram nas categorias de risco moderado ou aumentado sensibilizem-se e motivem-se a adotar hábitos mais saudáveis. No entanto, o que quero mostrar são as variáveis, os fatores de risco que ele analisa. Prestando atenção grande parte das variáveis e dos fatores de risco são modificáveis. Isso quer dizer que depende muito do estilo de vida de cada um. Em outras palavras, grande parte do risco recai justamente sobre fatores relacionados à responsabilidade de cada um.

É aí que toda nossa conversa sobre prevenção se encaixa!

“Não há doente mais incurável do que aquele que não reconhece a sua doença.
Santo Agostinho

Abraços, Leandro

(Adaptado de: Shankle, R et al. Risk score for the prediction of dementia in 20 years among middle aged people: a longitudinal, population based study. Lancet Neurology 5: 735-741, 2006.)

 

Baixe o livro “Doença de Alzheimer: Como se Prevenir”, que publiquei em 2013.

http://www.leandrominozzo.com.br/download-gratuito-doenca-de-alzheimer-como-se-prevenir/

Post relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *