O que é Nutrologia

 

Longe de ser algum tipo de “onda” ou medicina “da moda” que ganha destaque na mídia por causa dos suplementos, a Nutrologia é uma especialidade médica reconhecida pelo CFM desde 1978. Como acontece em todas as outras especialidades na profissão, há cursos de pós-graduação e residências médicas consolidados, além da necessidade de aprovação em exame de título de especialista para o nutrólogo. No entanto, mesmo após 35 anos de seu reconhecimento,  ainda são poucos os profissionais que atuam na área, o que, frequentemente, me faz ter que responder à seguinte pergunta:

“Dr. Leandro, o que faz um nutrólogo?”.

 

images3Y93N0WC

Antes de trazer a resposta, acho interessante posicionar o motivo que me levou à escolha da nutrologia. Atendendo idosos e adultos adoecidos ou simplesmente  interessados em prevenção, não vi como dissociar a nutrição adequada do processo de envelhecimento  saudável. Percebi rapidamente o peso das escolhas alimentares equivocadas,  somadas a todo um estilo de vida causador de doenças em pessoas jovens. Ouvi de  alguns professores da área da educação a ideia de que os caminhos que seguimos não são resultados de nosso livre arbítrio, sendo o contrário válido: temas de pesquisa e rumos profissionais é que nos escolhem!  Se meu projeto profissional era a saúde plena e o envelhecimento saudável, a nutrição deveria ser um dos meus pontos clínicos mais fortes. Fui atrás –  aliás, estou no caminho – de aprender e praticar essa fascinante especialidade médica.

 

Agora, respondendo sobre o que é nutrologia e quais as suas atribuições, vamos lá:

 “ela estuda, pesquisa e avalia os  benefícios e malefícios causados pela ingestão dos nutrientes  (carboidratos, proteínas, minerais e vitaminas, por exemplo). Ela aplica  este conhecimento para a avaliação de nossas necessidades orgânicas, visando a  manutenção da saúde e redução de risco de doenças, assim como o tratamento das  manifestações de deficiência ou excesso, como acontece na  obesidade, nas deficiências de vitaminas e na sarcopenia – que é a perda muscular  excessiva no envelhecimento.

O acompanhamento do estado nutricional do paciente e a compreensão da fisiopatologia das doenças diretamente relacionadas aos nutrientes permitem ao nutrólogo atuar no diagnóstico, prevenção e tratamento destas doenças, contribuindo na promoção de uma longevidade saudável, com melhor qualidade de vida.  A abrangência de atuação dos nutrólogos envolve:

  • diagnosticar e tratar as doenças nutricionais (que  incluem as doenças nutroneurometabólicas de alta prevalência nos dias de hoje  como a obesidade, a hipertensão arterial e o diabetes mellitus), recorrendo à  solicitação e avaliação de exames diagnósticos, quando necessário;
  • identificar possíveis “erros” alimentares, hábitos  de vida ou estados orgânicos que estejam contribuindo para o quadro nutricional  do paciente, já que as interrelações entre nutrientes-nutrientes, nutrientes-medicamentos e de mecanismos regulatórios orgânicos são complexas;
  • propor ao paciente mudanças de hábitos de vida, em  particular de hábitos dietéticos, que possam contribuir para a prevenção e  tratamento de doenças, e, naturalmente, evitar a recorrência de quadros previamente tratados;
  • enfatizar a necessidade de acompanhamento sistemático do estado nutricional através de uma avaliação periódica para  permitir, inclusive, o diagnóstico precoce de possíveis desequilíbrios  nutricionais;
  • participar da composição da Equipe Multidisciplinar  de Terapia Nutricional para atendimento aos pacientes que necessitam de Nutrição  Enteral ou Parenteral.
  • estabelecer parcerias:- com médicos de outras especialidades (como Endocrinologia,  Gastroenterologia, Obstetrícia, Cardiologia e Medicina Esportiva) e vários  profissionais da área da Saúde (como nutricionistas,
    enfermeiros, psicoterapeutas e fisioterapeutas), compondo uma equipe multidisciplinar que possa atender melhor as necessidades do paciente;- com a indústria alimentícia com a intenção de promover a inclusão cada vez  maior de alimentos nutricionalmente mais adequados no mercado; além disso, ela  possibilita a fortificação de alimentos com nutrientes de difícil reposição  através da dieta e desenvolve produtos que podem ser usados tanto na prevenção como no tratamento de doenças;- com a indústria farmacêutica, na busca contínua por avanços terapêuticos, em  benefício dos pacientes;
  • contribuir continuamente com o estudo do papel dos nutrientes em todas as fases da vida em prol de uma longevidade saudável.

 

food-as-medicine1

Estabelecida a relação entre conhecimento e educação, sabemos que o
verbo educar é originário do latim educare  e quer dizer “extrair de dentro”. Segundo o filósofo Léon Denis, a “educação  não se constitui em mero estabelecimento de informações, mas, sim, de se  trabalhar as potencialidades interiores do ser a fim de que floresçam”. E florescer, em termos de alimentação, é descobrir o prazer de se alimentar saudavelmente. Esta é a essência da proposta da Nutrologia.” (ABRAN, 2014)

Hoje, tenho certeza que os aspectos nutricionais e a abordagem da nutrologia são fundamentais para o envelhecer com qualidade de vida. Torço para o crescimento da especialidade, principalmente para a sua inclusão curricular em todos os cursos de medicina do Brasil. Falo isso porquê mesmo tendo estudado num curso conceituado(UFCSPA), muito pouco aprendi sobre nutrição ao longo da faculdade. Destaco também a importância do nutrólogo em termos de educação e posicionamento médico sobre assuntos relacionados à saúde e à alimentação, uma vez que a quantidade de informações e de dúvidas nessas áreas só tendem a crescer.

Sobre quais tendências sigo nas orientações ou qual a dieta que considero ideal, procuro seguir as quase seculares diretrizes do médico argentino Dr. Pedro Escudero – um dos precursores da nutrição clínica e nutrologia: quantidade, qualidade, adequação e harmonia. Ou seja, cada paciente, em seu momento específico no ciclo vital, deve ser olhado com cuidado.

 

Não acredito em fórmulas mágicas, muito menos adoto a conduta do “vamos eliminar x, y e z da sua dieta” e todos seus problemas serão resolvidos.

 

Nessa mesma perspectiva, costumo dizer nas palestras e aulas que uma dieta saudável:

  • Nutre adequadamente;
  • Previne doenças;
  • Não causa prejuízos;
  • Congrega;
  • Diverte.

 

Abraços, Leandro

Com trechos adaptados do site da Associação Brasileira de Nutrologia, www.abran.org.br

Novo Hamburgo- RS | Rua Nações Unidas, 2475 sala 203 - Bairro Rio Branco – Tel. (51) 3035 1240 ou (51) 9818 2595 | leandrominozzo@gmail.com

2015 - Todos os direitos Reservados