Menu fechado

Chocolate e café: uma mistura que faz bem para a memória!

Ao pesquisar sobre como surge uma das doenças mais temidas da atualidade, o Mal de Alzheimer, deparei-me com algumas pesquisas interessantes, e que agradam o paladar de muitos: os flavanoides do café e do chocolate podem melhorar a circulação  e reduzir o estresse oxidativo cerebral e, dessa forma, diminuir as chances de aparecimento da doença.

Num estudo recente, de 2012, feito na universidade de Harvard, avaliações cognitivas foram realizadas em 60 idosos e lhes ofereceram duas doses diárias de chocolate quente. Os resultados impressionaram os pesquisadores: melhora em 8% no fluxo sanguíneo em áreas envolvidas com a memória.  Quanto ao chocolate escuro, aquele com alta concentração de cacau, a medicina já há tempo reconhece seus benefícios – como o controle da pressão arterial, por exemplo.

Sobre a outra parte do pedido, o cafezinho, pesquisa também bastante recente aponta que o consumo regular de 2 xícaras ao dia reduziria os riscos de desenvolvimento de problemas com a memória. Ao adicionarmos canela ao café, podemos otimizar ainda mais a quantidade de flavonoides, isso porque a canela vem sendo uma queridinha de muitas pesquisas envolvendo cognição e diabetes.

Sabemos que apenas o café e o chocolate não nos manterão livres desse mal. Porém, saber dessas propriedades e poderes com certeza os tornarão mais deliciosos e os momentos conversando ou lendo um jornal ainda mais especiais – falando nisso, estão aí mais duas excelentes formas em que o café e o chocolate podem nos afastar do Alzheimer, o convívio social e o estímulo à mente.

“Um café expresso e um chocolate amargo, por favor!”

Post relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.