Menu fechado

Existem demências reversíveis?

Muito importante falarmos desse assunto! As demências reversíveis são aquelas que possuem causa potencialmente tratável. Estima-se que, teoricamente, entre 8 a 9% das demências sejam reversíveis, mas, nos resultados reais, menos de 1% são revertidas.
As principais causas de demência reversível são fármacos que prejudicam as funções cognitivas, depressão, alteração metabólica, hidrocefalia, infecções, hematoma subdural (resultado principalmente de traumatismos cranianos) e neoplasias cerebrais.
Por essa razão, pela existência das demências chamadas de reversíveis, a consulta médica de avaliação de uma queixa cognitiva, como o esquecimento, deve ser muito minuciosa e sem pressa. Além de uma boa anamnese, que é a entrevista médica, associada ao exame físico e aos testes cognitivos, quando se faz o diagnóstico de demência, como o Alzheimer, é obrigatório que o médico fique atento e descarte as seguintes condições:
Depressão;
Delirium (que é uma alteração aguda e transitória no nível de consciência, como resposta à infecção, por exemplo);
Deficiência de vitamina B12;
Alterações da tireoide;
Sífilis terciária;
Demência por HIV;
Hidrocefalia de pressão normal;
Hematomas intracranianos;
Distúrbios eletrolíticos;
Insuficiências hepática e renal;
Tumores.

Espero que tenha gostado de mais essa orientação! Destaco sempre: no cuidado de pessoas com demências, quanto mais informação determos, melhor.

Post relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.