Tristeza não é coisa de idoso - Leandro Minozzo

Tristeza não é coisa de idoso

Publicado em 9 de setembro de 2011 às 1:09pm

Muita gente acha que tristeza é coisa de idoso. Que é normal ficarmos mais quietos e menos radiantes ao envelhecermos. Porém, eu e você sabemos que isso não é verdade! Justamente querendo investigar se a forma como pensamos está mesmo certa, algumas pesquisas realizadas merecem destaque. Elas comprovam nossa opinião e ainda mostram que é justamente nessa fase da vida que as pessoas têm maior capacidade de ser feliz! Uma pesquisa feita na Inglaterra e na Alemanha mostrou que a partir da adolescência até os 40 anos de idade, o nível de felicidade tende a cair. Após os 40 anos a pessoa passa, então, a aumentar seu índice de felicidade, tendo um nível máximo aos 74 anos! Outra pesquisa, dessa vez realizada nos Estados Unidos, com 340 mil pessoas mostrou resultados semelhantes. Segundo ela, a partir dos 50 anos as pessoas começaram a ter os níveis de felicidade cada vez maiores. Aos 85 anos, elas estão mais satisfeitas consigo do que quando estavam aos 18 anos. O grande Ayrton Senna, piloto de fórmula-1 ídolo dos brasileiros, parece que já previa o resultado dessas pesquisas ao dizer: “Eu sou feliz. Serei plenamente feliz, talvez, se chegar com sabedoria aos 60 anos. De qualquer forma, ainda tenho muita vida pela frente.” É importante trazermos esses dados, pois a forma como encaramos o envelhecimento, reflete em nossa saúde. Em outra pesquisa, que acompanhou pessoas durante 20 anos, demonstrou-se que aquelas que manifestaram uma visão positiva sobre o envelhecimento viveram em média 7,5 anos a mais do que as que alimentavam imagens negativas sobre a velhice.

 

 

Faça o teste abaixo e veja se tu tens risco de estar com depressão. Pense na forma como tem passado as últimas duas semanas e responda:

 

1) Você está satisfeito com a sua vida?  (  ) Sim      (  ) Não@

2) Você deixou de lado muitos de suas atividades e interesses? (  ) Sim@    (  ) Não

3) Você sente que sua vida está vazia? (  ) Sim@    (  ) Não

4) Você sente-se aborrecido com freqüência? (  ) Sim@     (  ) Não

5) Está você de bom humor na maioria das vezes? (  ) Sim      (  ) Não@

6) Você teme que algo de ruim lhe aconteça? (  ) Sim@     (  ) Não

7) Você se sente feliz na maioria das vezes? (  ) Sim      (  ) Não@

8) Você se sente freqüentemente desamparado? (   ) Sim@     (  ) Não

9) Você prefere permanecer em casa do que sair e fazer coisas novas? (  )Sim@ (  )Não

10) Você sente que tem mais problemas de memória que antes? (  )Sim@    (   ) Não

11) Você pensa que é maravilhoso estar vivo? (  ) Sim     (  ) Não@

12) Você se sente inútil? (  ) Sim@     (   ) Não

13) Você se sente cheio de energia? (  ) Sim     (   ) Não@

14) Você sente que sua situação é sem esperança? (  ) Sim@     (   ) Não

15) Você pensa de que a maioria das pessoas estão melhores do que você?

(  )Sim@  (  ) Não

 Total de @:________

 Caso o resultado seja igual ou maior do que 5 @’s, há riscos de depressão. Fique atento!

Até a próxima! Abraços!

Não faça da tua vida um rascunho.

Talvez você não tenha tempo de passá-la a limpo.

 Mario Quintana

Novo Hamburgo- RS | Rua Nações Unidas, 2475 sala 203 - Bairro Rio Branco – Tel. (51) 3035 1240 ou (51) 9818 2595 | leandrominozzo@gmail.com

2015 - Todos os direitos Reservados